Servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas do Estado do Ceará receberão a primeira parcela do 13º salário de 2018 até o próximo dia 6 de julho. O anúncio foi feito nesta terça-feira (12) durante o tradicional bate-papo do governador Camilo Santana pelo Facebook. Este ano, o valor total referente a esta parcela será de R$ 455 milhões, R$ 45 milhões a mais que em 2017. Os descontos legais serão aplicados somente na segunda parcela, no final do ano. Ao todo, 156 mil pessoas serão beneficiadas com o pagamento.
“50% do valor do 13º será pago no dia 6 de julho. São 80.157 servidores ativos, 57.834 aposentados e 18.256 pensionistas. Só em julho será injetado na economia R$ 1,365 bilhão, sendo cerca de R$ 910 mi da folha mensal e mais R$ 455 mi da primeira parcela. Isso é importante porque é uma injeção na economia, pois as pessoas vão poder comprar mais, aquecendo o comércio e o turismo. O Ceará é o estado mais bem equilibrado fiscalmente do país. Enquanto tem estado atrasando pagamento, nós estamos pagando em dia e contratando. Somos quem mais faz investimento público no Brasil. Isso é fruto do equilíbrio e da boa gestão”, informou o governador.


Via Facebook
O chefe do Executivo aproveitou a ocasião para comemorar o bom resultado do Produto Interno Bruto (PIB) cearense nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano. “Fiquei muito feliz com o resultado do PIB no primeiro trimestre de 2018. Isso significa que a economia está crescendo, gerando mais emprego. Os estudos feitos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e pelo Ipece (Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará) mostram que o Ceará cresceu 1,55%. Nós crescemos acima do Brasil (0,4%). Isso é um dado importante, pois mostra que em um momento difícil da economia o Ceará tem se destacado”, disse.
Um novo curso de nível superior para a Universidade Estadual do Ceará (Uece) também foi anunciado pelo governador. A partir do próximo processo seletivo, os vestibulandos terão como opção o curso de Terapia Ocupacional.
Perguntas e respostas
Questionado sobre o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Fortaleza, Camilo Santana comunicou que uma nova etapa será entregue até o início de julho. “Atualmente, ele já está operando da Parangaba à Borges de Melo. Até o dia 6 de julho vamos entregar todas as oito estações que ligam os bairros da Parangaba e do Papicu, com o VLT funcionando em operação assistida, de forma gratuita à população. Vai ficar faltando só do Papicu ao Mucuripe, que são mais duas estações. Uma já está praticamente pronta e a outra em obra. A nossa meta é entregar até dezembro deste ano”, pontuou.
Morador de Uruburetama, Otávio Andrade pediu ao governador que desse informações sobre a rodovia que liga o município a Itapajé, conhecida como Estrada da Banana. Camilo Santana disse que “a obra está em andamento e boa parte já está pronta. É uma estrada de serra, que apresenta dificuldade por ter muitas pedras. É uma via importantíssima por ligar as duas cidades. São 22 km que devem ficar prontos em setembro”.
O governador também informou à Girlene Leitão, de Jaguaribara, que o Ceará está “fazendo um estudo para conseguir fazer um financiamento para transformar o açude Castanhão em um grande polo de pesca esportiva, para estimular que seja criada uma infraestrutura turística com a construção de hotéis e pousadas, fomentando essa grande vocação da região”.
Agenda
Nesta quarta-feira (13), o governador participa, às 9 horas, da formatura de 1.400 novos policiais militares da terceira turma do último concurso. Às 14h, ele participará do Encontro Nordeste de Saúde da Família, no Centro de Eventos. Logo em seguida, estará presente ao encerramento da Festa Santo Antônio, em Barbalha, e finaliza sua agenda oficial inaugurando a Areninha de Juazeiro do Norte.
Na quinta-feira (14), a partir das 15 horas, inaugura a unidade do Centro Cearense de Idiomas do North Shopping Jockey, na Capital. À noite, também em Fortaleza, assina ordem de serviço para um conjunto de ações de urbanização na Regional III, no Antônio Bezerra.
Já na sexta-feira (15), às 8h, participa da inauguração da reforma do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Fortaleza. Ainda na capital cearense, preside solenidade de lançamento do programa Primeiro Passo. À tarde, acompanha a ampliação do BPRaio em Fortaleza, no bairro José Walter. Serão mais 85 policiais militares e 56 novas motos. O governador finaliza o dia na inauguração da Areninha de São Gonçalo do Amarante.
No sábado (16), às 9h, inaugura o trecho 3 da Urbanização do Cocó e anuncia medidas e ações para o meio ambiente. Às 17h, vai a São Benedito para a implantação do BPRaio e do sistema integrado de videomonitoramento no município.
Fonte: Governo do Estado
Após decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) limitando a greve de 72 horas iniciada na segunda (11), os empregados da Eletrobras decidiram nesta terça (12) suspender o movimento. Eles avaliam, porém, nova paralisação a partir do dia 25.
Na segunda, o TST autorizou a mobilização dos trabalhadores, mas determinou que fosse permitido o acesso aos locais de trabalho de pelo menos 75% da força de trabalho de cada área da companhia. No primeiro dia, segundo os sindicatos, a adesão havia sido de 85%.
A greve segue a paralisação feita no fim do mês passado pelos empregados da Petrobras. Em ambos os casos, os sindicatos protestam contra venda de ativos e privatização e pediam a saída dos presidentes das estatais, Pedro Parente e Wilson Ferreira Jr.

Divulgação

Também nos dois casos, a mobilização foi interrompida antes do prazo previsto por questões judiciais -alegando que a motivação era puramente política, o TST determinou o fim da greve dos petroleiros.
Parente acabou saindo no dia 1º de maio, por causa da pressão contra a política de preços dos combustíveis da estatal. Foi substituído por Ivan Monteiro, o diretor financeiro da companhia, que sinalizou continuidade no esforço para reduzir o endividamento.
Em assembleia na segunda, os empregados da Eletrobras aprovaram indicativo de greve por tempo indeterminado a partir do dia 25. Diferentemente dos petroleiros, têm na pauta o reajuste salarial -na assembleia, a proposta da empresa, de 1,18%, foi rejeitada.
Os petroleiros discutem paralisação por tempo indeterminado nesta terça, em reunião de seu conselho deliberativo da FUP (Federação Única dos Petroleiros) em Curitiba.
“A entrega do comando da Petrobras, braço direito de Parente e um dos principais articuladores das privatizações e dos desinvestimentos, reforça a necessidade de ampliação da resistência”, disse a entidade.

A Conmebol não quer que o Brasil seja sede da final da Libertadores em 2019 e 2020. O mesmo se aplica à Argentina. A partir do próximo ano, a decisão do principal torneio sul-americano será em jogo único. A reportagem apurou que nos dois primeiros anos, a entidade quer levar a decisão para países de clubes que não sejam tão favoritos ao título.
Nas últimas dez temporadas, apenas em 2008 (LDU-EQU) e 2017 (Atlético Nacional-COL) o campeão não foi um time de Brasil ou Argentina. Em 2018, dos 16 classificados para as oitavas de final, 12 são de uma dessas duas nações.
Até 2020, a organização que organiza o futebol sul-americano não vai abrir espaço para candidaturas de cidades para sediar a final. A escolha será feita de forma exclusiva pelo conselho da entidade. O local da partida de 2019 será anunciado em dezembro deste ano. Lima (Peru) e Bogotá (Colômbia) foram sondadas e são consideradas opções viáveis.

Reprodução

A Conmebol vai assumir a responsabilidade de organizar toda a estrutura do evento entre 2019 e 2020 para tentar garantir que tudo saia perfeito e assim, abafar as críticas de mudar a tradição do torneio e fazer a final em uma única partida, em campo neutro, da mesma forma que acontece na Liga dos Campeões da Europa. Desde a criação da Libertadores, em 1960, o campeão é decidido em dois confrontos.
Em conversas com os integrantes da entidade, sempre aparece a preocupação que não voltem a acontecer os problemas da decisão da Copa Sul-Americana do ano passado, quando torcedores do Flamengo invadiram o Maracanã na partida contra o Independiente (ARG). Houve confusões antes e depois do jogo que terminou com o título dos argentinos.
A final da Libertadores de 2019 já está definida para 23 de novembro, um sábado. Mesmo dia da semana em que ocorre atualmente a final da Liga dos Campeões.
Fonte: Folhapress
O presidente Michel Temer assinou hoje (12), em cerimônia no Palácio do Planalto, os decretos que atualizam o Código de Mineração e trazem novas regras para a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem).
Os decretos modernizam o atual Código de Mineração, de 1967, com exigências ambientais mais rígidas e regras para melhorar o ambiente de negócios do setor, além de destinar recursos de compensação a municípios que são impactados pela atividade mineradora, embora não sejam produtores.
O presidente Michel Temer disse que os atos de hoje são mais um exemplo das reformas feitas por seu governo. “Posso rotular esse ato também como reformista. É um ato que deu sentido a um setor importantíssimo do nosso país”.
“Vemos o cumprimento de mais um item da nossa agenda para a produtividade. De setor em setor, o governo está alinhando os nossos marcos regulatórios à realidade da economia contemporânea. Normas antiquadas estão dando lugar a modernidade e racionalidade”, ressaltou Temer.
O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, apresentou dados do setor de mineração ao destacar a importância dos decretos assinados hoje. Moreira lembrou que o setor responde por 4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), que em 2017 registrou superavit de R$ 23,4 bilhões, um crescimento de 30% em relação ao ano anterior.
“Não estamos tratando de um bem econômico que seja descartável, supérfluo. Estamos tratando da regulação no Brasil de um setor econômico que é fundamental, insubstituível, para a vida das pessoas”, disse o ministro.
(Antonio Cruz/Agência Brasil)


Compensação financeira

Em relação à Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), a mudança fará com que os municípios não produtores, mas que são impactados pelo transporte, embarque e presença de instalações industriais em seu território, passem a receber 15% da Cfem. A Cfem é uma participação monetária paga pelas mineradoras para compensar os efeitos das atividades de mineração, os chamados royalties.
O percentual de 15% a ser pago aos municípios não produtores foi obtido a partir da redução nos valores que serão pagos aos outros entes federativos. Os municípios recebiam 65% e passarão a receber 60%; para os estados, a alteração é de 23% para 15%; para a União, a mudança é de 12% para 10%. Em 2017, o setor mineral pagou cerca de R$ 1,8 bilhão de compensação.
Atualização do Código

Uma das mudanças no Código de Mineração são exigências ambientais mais rígidas, entre elas a previsão expressa da responsabilidade do minerador de recuperar áreas degradadas. Outro ponto é a obrigatoriedade da execução adequada de um plano de fechamento de mina, que passa a integrar o conceito de atividade minerária.
O decreto prevê também que a Agência Nacional de Mineração (ANM) discipline, em resolução, o aproveitamento de rejeitos e resíduos da atividade mineradora. A lei que cria a Agência foi sancionada pelo presidente Temer no final do ano passado. A ANM substituiu o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) na regulação e fiscalização do setor de mineração.
Com a atualização do código, será possível a permissão do uso do título minerário (portaria de lava) como garantia de financiamento para gerar linhas de crédito e estimular investimentos no setor.
No caso de áreas minerárias devolvidas ou retomadas pela União, elas serão ofertadas ao mercado via processo de seleção e julgamento com critérios objetivos, em substituição ao atual procedimento, caracterizado como moroso.
O decreto mantém o direito de propriedade para pesquisa e passa a permitir ao titular a continuidade desse tipo de trabalho após a apresentação de um relatório final, com o objetivo de conversão de recursos em reservas. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a mudança atende uma demanda do setor que era obrigado a interromper as atividades até a análise e parecer dos entes reguladores sobre o relatório final de pesquisa.
O novo código ainda atualiza conceitos com base em padrões internacionais para aproximar as práticas da indústria mineral nacional ao que se pratica no mundo inteiro.
Na avaliação do presidente da Mineração Serra Verde, Luciano Borges, as novas regras trazem mais segurança jurídica para o setor. “A atualização de dispositivos do código de mineração fortalece de um lado a segurança jurídica necessária à atração de investimentos e, de outro, propicia melhorias significativas na gestão pública desses recursos. Essa combinação de regras claras é um grande avanço”, disse.
Fonte: Agência Brasil

Super Mario Party é o mais novo título da franquia de minigames multiplayer. Exclusivo para o Switch, o jogo foi anunciado na conferência da Nintendo para a E3 2018, e chega já no final desse ano, no dia 5 de outubro.
No trailer de revelação, é possível ver alguns dos tradicionais minigames em ação, com suporte para até quatro jogadores simultâneos. Batalhas de tanques, partidas de beisebol, corridas de cavalos e o clássico game de pesca foram alguns dos destaques do vídeo.

Nintendo anuncia Super Mario Party para o Switch (Foto: Divulgação/Nintendo)
Nintendo anuncia Super Mario Party para o Switch (Foto: Divulgação/Nintendo)



A grande novidade ficou por conta da possibilidade de usar multiplos Switches para formar telas com formatos assimétricos para alguns dos minigames. Os comandos por movimentos também estão de volta, graças ao sensor presente nos Joycons.




Quando o jovem Kaique Sofredine chegou para almoçar no Shopping da Bahia, já no meio da tarde de segunda-feira (12), não imaginava o que iria acontecer instantes depois. Kaique se tornou um dos personagens de uma cena que revoltou muita gente: ele tentava comprar o almoço para um menino em situação de vulnerabilidade quando foi abordado por um segurança do centro de compras. Para o segurança, o menino não poderia comer ali – mesmo que Kaique, um frequentador do shopping, tivesse se disposto a pagar. 

Parte da situação foi gravada por uma pessoa que estava no local e, depois, postada no Facebook do próprio Kaique. O vídeo se tornou viral. Até as 10h desta terça-feira (12), o vídeo original tinha sido assistido por 8,9 milhões de pessoas e compartilhado mais de 400 mil vezes. Ao longo de pouco mais de cinco minutos de gravação, é possível ver parte da discussão entre o jovem e o segurança. 

FOTO:Divulgação

Ele segue dizendo que a criança – um garoto magrinho, vestindo uma camisa de time de futebol e chinelos – vai, sim, comer. Diz que ele pagaria. A discussão acontece diante de um dos restaurantes da praça de alimentação do shopping. 

O segurança, nesse momento, também carrega um celular. Indignado, Kaique se dirige a ele mais uma vez. “Queria ver se fosse seu filho que tivesse na rua passando fome. Eu queria ver. Ele vai comer”, afirma, em reposta à negativa do segurança. O funcionário do shopping pede que um funcionário do restaurante chamasse o gerente, com o objetivo de que também se recusasse a servir a comida. 

Ainda no vídeo, Kaique diz para o segurança chamar o supervisor. Enquanto os funcionários do restaurante atendem Kaique e a criança – que estava acompanhada, ainda, de outro adolescente –, o segurança repete que o menino não poderia comer ali. “Não vai, não vai”. Durante todo o período, o segurança se mantém ao lado deles.



Quando a funcionária do restaurante vem entregar o pedido, o segurança empurra o garoto para longe do balcão. Kaique intervém e os três saem andando. No vídeo, é possível escutar uma mulher revoltada com a atitude do segurança. “Não faça isso, não. Isso é palhaçada”, diz ela. 

“Eu trabalho aqui e ele não vai comer. Ele não vai comer. Meu trabalho é esse”, afirma o segurança, enquanto continua tentando impedir a aproximação do menino e de Kaique ao restaurante. Neste ponto, outros dois seguranças chegam e cercam os dois. Em seguida, um homem que parece ser o supervisor dos profissionais de segurança do shopping surge e diz que o menino não poderia vender nada ali – a criança segurava uma sacola amarela nas mãos. 

“Certo, não pode (vender), mas agredir a criança também não pode, não”, intervém uma mulher que assiste a cena. Enquanto conversa com o supervisor, Kaique reforça que vai pagar pelo almoço da criança e faz críticas à postura do segurança. “Ele me pegou pelo braço, pegou o menino pelo braço”, diz o jovem. O segurança argumenta que também teria sido agredido, mas algumas testemunhas questionam. “Ele nem te tocou. Está tudo filmado”, diz a mulher que está gravando. 

Inicialmente, o primeiro segurança diz que o menino deveria pegar o almoço e sair. Que não poderia sentar na praça de alimentação. Kaique, então, reage: diz que o menino comeria com ele, na mesma mesa em que estava. Depois que o supervisor se dirige à criança, os seguranças se afastam e, finalmente, o menino pôde sentar e comer a refeição. 

Repercussão inesperada

Kaique foi procurado pelo CORREIO, mas não quer falar com a imprensa. De acordo com a sócia dele, Nadmilly Gomes, 21 anos, ele não esperava essa repercussão. O jovem teria dito que não quis se promover – apenas comprar uma refeição para o menino. 

Nadmilly estava com Kaique no momento em que tudo aconteceu. Os dois são sócios em uma loja de roupas virtual e, na segunda-feira, tinham saído para fazer reposição do estoque da loja. Por volta de 16h, pararam no shopping para almoçar. Ao chegar na praça de alimentação, foram abordados pelo menino. 

Depois, quando já estavam sentados à mesa, eles perguntaram ao menino se alguma coisa parecida já tinha acontecido antes no shopping.

A Kaique e Nadmilly, o menino contou que mora em Pernambués e, com frequência, anda no Shopping da Bahia. Ele estava acompanhado do adolescente. “(A situação) Foi uma coisa que ninguém esperava – tanto a atitude (do segurança) quanto a repercussão”. 

No Facebook, Kaique postou o vídeo acompanhado de um pequeno texto. “Estou muito revoltado com isso que aconteceu hoje, fui pagar um almoço pra uma criança e o segurança disse que ele não iria comer, foi uma longa discussão até chamar o supervisor dele e por fim o supervisor deixar o menino comer no shopping (sic)”, escreveu. 

Após o vídeo, inúmeros comentários de apoio à postura do jovem e de revolta diante da atitude do segurança foram postados nas redes sociais. “Nada como alguém filmando e tendo prova contundente! Bem que o segurança tentou distorcer s situação! Mas não deu né? Que se leve tal provas a justiça e que ele responda penalmente!”, escreveu uma mulher, na página oficial do shopping no Facebook. 

Um homem lamentou a situação vivida pela criança. “Que humilhação para a criança, vai afetar o psicológico dela pra toda vida. Que coisa horrível de se ver. Por um prato de comida”, publicou. “Uma das coisas mais absurdas que eu tive o desprazer de ver em anos...O absurdo daquele vídeo é tamanho que custei a acreditar que eu estava vendo aquilo!”, afirmou outro. 

Menino é conhecido na região
Na manhã deste terça-feira, o  CORREIO esteve no Sanduíche de Churrasco, estabelecimento onde ocorreu a situação. Uma funcionária do local disse que não presenciou a discussão. Já outra disse que estava de folga.

Também funcionário de um estabelecimento comercial do shopping, Elvis Souza disse que costuma ver o garoto diariamente. "Ele vem pedir aqui pelo menos quatro vezes por semana. Ele pede, mas nunca come aqui. Eu já tinha visto, inclusive, o mesmo segurança falar pra ele parar de pedir comida aos clientes", disse.

A vendedora Simone Carina trabalha em uma loja que fica ao lado da Companhia do Churrasco. Ela disse que é "normal" ver crianças abordando clientes para pedir comida. "Elas (criancas) sempre vêm aqui pra pegar comida. Eu já vi esse garoto passar aqui. Ele vem com mais três amigos. Tem cliente que não fala nada, mas tem outros que não gostam", comenta ela.

Os ambulantes que trabalham na porta do shopping disseram ao CORREIO que o garoto vende balas no turno da tarde. "Ele é "menino de rua" e sempre está por aqui vendendo e pedindo comida", contou um vendedor ambulante que optou por não se identificar.

O comentário entre os ambulantes que trabalham na região é ação do segurança. "Ele (segurança) não sabe o que é morar na rua e  não ter o que comer. Achei desumano o que ele fez", comentou o vendedor de capas para celular Tiago Souza.

Outro ambulante diz que recebeu o vídeo na madrugada. "A gente que  trabalha na rua sofre preconceito. Eu espero que ele (segurança) pague pelo que fez com o menino".

Posicionamento 
 
O Shopping da Bahia divulgou uma nota pedindo desculpas pela situação. Leia a nota na íntegra:

"O Shopping da Bahia vem a público pedir desculpas pelo ocorrido. A postura adotada não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários, tanto que a atitude tomada pelo supervisor de segurança reforça o direito do cliente e o acolhimento com a criança. Reforçamos que nossa operação atua em alinhamento com órgãos de defesa dos direitos humanos, como o Conselho Tutelar e o Juizado de Menores. O empreendimento reforça ainda que, em seus 42 anos de história, sempre teve orgulho de manter uma relação de proximidade e respeito com seus clientes, valorizando a cultura e o povo da Bahia".

Procurado pelo CORREIO, o shopping ainda não se manifestou sobre o que poderá acontecer com o funcionário - assim que a nota for divulgada, será acrescentada à reportagem.
 
Thais Borges e Milena Teixeira
Rede Nordeste 
Ex-seleção brasileira, o técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, deve comentar sobre o jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo em rede nacional. Ele recebeu um convite da TV Globo para participar do Central da Copa de domingo, 17, que deve ir ao ar no fim da noite, mas ainda não confirmou participação, segundo a assessoria do clube. 

Técnico do Fortaleza foi convidado para participar do Central da Copa. Foto: Mateus Dantas

Se topar, Ceni terá que viajar para o Rio de Janeiro, onde fica a sede da emissora, já que a participação é presencial. O programa será comandado por Tiago Leifert e Bárbara Coelho, tendo Caio Ribeiro como comentarista fixo, além de plateia. No site da Globo, a programação de domingo ainda não foi divulgada. 

Em tese, a viagem não atrapalhará o trabalho do ex-goleiro no Leão. Isso porque o Fortaleza joga pela Série B do Brasileiro na sexta-feira, 15, às 19h15min, no Castelão, contra o Brasil de Pelotas e depois disso só voltará a campo no sábado, dia 23, novamente em casa, para enfrentar o Oeste. 
Perseguição policial na avenida Washigton Soares terminou com uma mulher de 42 anos morta, identificada como Gisele Távora Araújo. A abordagem aconteceu na noite desta segunda-feira, 11. Policiais receberam uma denúncia de um carro que foi roubado e avistaram um veículo, o da vítima, semelhante: um HB 20 de cor branca. Os agentes de segurança entraram em uma perseguição contra o carro da mulher. Ela foi baleada nas costas e levada ao Instituto Dr. José Frota (IJF), onde faleceu às 6h20min desta terça-feira, 12.

Gisele estudava Administração na Universidade de Fortaleza e tinha acabado de voltar de uma viagem a São Paulo (Foto: reprodução/ Facebook)

Segundo informações do 13º Distrito Policial, a mulher fora sinalizada pelos policiais, mas acabou empreendendo fuga. Ela estava com a filha dentro do veículo. De acordo com o Boletim de Ocorrência, ela teria andado na contramão e ultrapassado um sinal vermelho, fatos que deram a entender que ela era foragida. 

Durante a perseguição, um dos policiais disparou tiro  de arma de fogo no intuito de furar o pneu e parar o carro mas a bala acabou entrando nas costas da mulher. Momentos depois, os agentes já prestaram socorro no local. Um ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passava perto e levou a vítima ao IJF. 
 
Gisele era estudante de Administração no período noturno na Universidade de Fortaleza (Unifor). Segundo colegas, ela havia acabado de retornar de uma viagem relacionada à faculdade em São Paulo.

Investigações

O caso foi levado para a  Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD) para investigação da conduta dos policiais. Conforme O POVO Online apurou que os policiais militares teriam se apresentado no 34º Distrito Policial, no Centro. 
O pequeno João Guilherme fará 7 anos nesta quarta-feira, 13. E a festa será do jeito que ele sempre quis: com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) como tema. O desejo surgiu a partir da proximidade da família de João Guilherme a uma Unidade Operacional (UOP) da PRF, localizada no município de Croatá, onde ele vive.

Painel temático da PRF
(Foto: Arquivo pessoal)
A mãe, Islene Ávila, conta que a amizade do pai dela com um policial motivou essa  afeição da criança com a profissão. "O policial sempre tratou o João Guilherme muito bem. E criança gosta de atenção, então em todas as datas comemorativas o (policial) Evaldo lembrava dele", diz. 

"O João Guilherme gosta demais dele e acabou criando esse carinho pela PRF. Ele falava: 'Mamãe, quero meu aniversário da PRF. Quero ser igual a eles'", continua Islene. A festinha terá decoração própria temática, com painel, bolo, brindes personalidados. Tudo relacionado à PRF.

De acordo com a PRF, o policial Evaldo participará da comemoração e irá presentear João Guilherme com um uniforme mirim, além de broches e talões de multas infantis. "É emocionante ver uma criança tão pequena, e com esse amor pela Polícia. Quando vemos isso, temos a certeza que estamos no caminho certo", afirmou o policial.

Em maio último, a PRF foi tema também de uma apresentação escolar. Em um trabalho sobre profissões, o pequeno David Felipe, de seis anos, mostrou a vontade de se tornar um policial rodoviário federal. Com a mãe, ele passou a manhã na Superintendência da PRF/CE e conheceu policiais e viu o funcionamento da instituição.

Fonte: RUBENS RODRIGUES Jornal o povo
Foram encontrados 25 africanos e dois brasileiros em barco que estava à deriva próximo ao estado do Maranhão na noite desse sábado, 19. Um barco pesqueiro cearense localizou o grupo e conseguiu guiá-lo para o cais de São José do Ribamar. Um pescador foi identidicado por Raimundo Lima Patrício e o nome do barco salvador seria "Tampinha 1".


De acordo com a Capitania dos Portos do Maranhão, a embarcação que foi encontrada tinha uma bandeira do Haiti, apesar dos imigrantes serem da África. A Marinha recebeu a informação na manhã de sábado de que um barco estrangeiro estava próximo à costa do Maranhão. 

Imigrantes africanos foram localizados por um barco pesqueiro cearense. (Foto: Divulgação/ Governo do Maranhão)

Após acionado o Comando Tático Aéreo, a PM maranhense e o Corpo de Bombeiros fizeram buscas na região, mas o barco, chamado de “Rossana”, não foi encontrado. Segundo o governo do Maranhão, os imigrantes são advindos de Senegal, Nigéria, Guiné, Serra Leoa e Cabo Verde.


A Polícia Federal investiga se as pessoas estariam sendo transportadas para entrar no País de forma ilegal. Enquanto não há informações sobre o caso, os imigrantes seguem na capital do estado, São Luiz.

Eles receberam atenção médica, psicológica e estão sob tutela da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular. Os africanos apresentaram quadro de desidratação, pois estavam há 35 dias à deriva.

Redação O POVO Online

Uma animação que mostra as angústias vividas por uma menina em tratamento contra o câncer tem comovido a internet desde que começou a ser veiculado no início de maio. O vídeo com situações da descoberta da doença pela família da garotinha, o acompanhamento médico e a tão aguardada cura soma cinco milhões de visualizações.

A produção feita para comunicar oficialmente a mudança do nome do Hospital do Câncer de Barretos (SP), referência no tratamento da doença no Brasil, para Hospital de Amor, ganhou grande repercussão e surpreendeu a direção.




Ainda em tratamento, garotinha ganha lambida do companheiro (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud )
“Foi uma surpresa. Recebemos uma enxurrada de mensagens de pessoas felizes e emocionadas, comemorando a mudança do nome. Tivemos um ótimo retorno e de forma muito positiva, conseguimos passar a mensagem”, diz o diretor Henrique Prata.

Amor

De acordo com o diretor, a proposta de mudança do nome surgiu há quase três anos, com o intuito de refletir a realidade que a instituição representa para a sociedade.

“Durante meses fizemos uma série de grupos focais, com pacientes, funcionários, prestadores de serviços, público externo, com critérios de pesquisas, sobre a imagem que eles tinham do hospital. A palavra amor foi a mais falada”, afirma.

Em julho de 2017, as inaugurações de novos prédios da instituição pelo país, como a unidade em Porto Velho (RO), marcaram a transição. Mas a divulgação oficial do novo nome só foi possível com o lançamento do curta-metragem institucional, que viralizou nas redes sociais.

Com milhares de comentários na internet, a animação em 3D emocionou muitas pessoas, que se identificaram com as situações vividas pela personagem de uma garotinha, que passa por todas as fases e dificuldades enfrentadas por qualquer criança ou adulto doente, e se depara com a necessidade do tratamento.

O filme de quase três minutos demorou dez meses para ser finalizado e procura retratar o impacto não só na vida do paciente, mas na de familiares, profissionais de saúde e amigos que lidam com a doença. Ele mostra também que um dos remédios mais importantes nessa batalha é o amor.

Comoção

Segundo os criadores, a peça assinada pela agência WMcCann, Zombie Studio e Loud causou grande impacto por ser um tema sensível e comunicar que é necessário o amparo humanitário para ajudar as pessoas a superar o momento de dificuldade, que é a luta contra o câncer.

Credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o hospital em Barretos recebe doações de todo o país e conta também com a ajuda de artistas, que costumam fazer shows beneficentes para ajudar a angariar fundos.

Milhares de pacientes de todas as idades e regiões do Brasil são encaminhados todos os anos a Barretos em busca da prevenção e da cura do câncer.

Doações

Excelência em oncologia, o Hospital de Amor de Barretos realiza, em média, seis mil atendimentos por dia, 100% gratuitos. Em 2017, o hospital recebeu 171.454 pacientes. Somente na área infanto-juvenil são realizados mais de 10 mil atendimentos por ano. O diretor acredita que a divulgação do vídeo contribuirá para que surjam mais doadores.

"Acredito que o vídeo apresentou o hospital e gerou uma memória afetiva nova ou renovada, e trará mais recursos", afirma Prata.

Ao longo de 56 anos, a instituição inaugurou unidades em Jales (SP) e Porto Velho (RO). Os Institutos de Prevenção, que realizam exames de diagnóstico precoce, estão presentes em Fernandópolis (SP), Porto Velho (RO), Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Juazeiro (BA), Lagarto (SE) e em Campinas.



Fonte: G1
Depois de três dias de debates sobre os caminhos para que o setor hoteleiro retome os trilhos do crescimento após três anos de perda de receitas, o 60º Congresso Nacional de Hotéis (Conotel) foi encerrado sexta - feira(18), com a análise de números que indicam um cenário pouco alentador para o segmento em curto prazo.
Chefe da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o economista Fábio Bentes afirmou que o segmento de serviços, em especial o turismo, ainda não conseguiu superar a crise econômica que teve início em 2014. Pelos cálculos de Bentes, após ter registrado uma queda de 6% da receita real no ano passado, o setor este ano deve enfrentar uma nova redução das receitas, da ordem de 4%.

(Fernando Frazão/Agencia Brasil)

“O que podemos constatar a partir do desempenho recente é que a crise ainda não acabou. Ainda existe muito terreno para ser recuperado após a fortíssima queda [da atividade] dos últimos anos”, declarou o economista. Segundo ele, entre 2015 e fevereiro de 2018, a perda de faturamento do turismo no Brasil chegou a R$ 157 bilhões.
Para Bentes, apesar da lenta retomada, o cenário para 2018 é um pouco menos desalentador que o de anos recentes. Pelos cálculos da entidade, “neste ritmo, o setor de turismo só vai conseguir ultrapassar a atual situação em 2020”.
Além de incertezas políticas e problemas econômicos, outro problema que ajuda a retardar a retomada do crescimento verificado até 2014 está o aumento da sensação de insegurança. Um recente estudo da CNC concluiu que só o Rio de Janeiro, no ano passado, perdeu R$ 1 bilhão com os impactos negativos da violência.
Após lembrar que o turismo responde por 8% do emprego formal no país, Bentes demonstrou que, entre 2015 e 2017, cerca de 7 mil estabelecimentos de hospedagem fecharam as portas em todo o país, encerrando milhares de postos de trabalho formal.
Não fosse pela recente crise, o setor de turismo só teria motivos para comemorar. Descontados os últimos resultados (2014-2017), o setor cresceu, em média, 22% ao longo de uma década (2006-2016), com destaque para as regiões Norte e Nordeste.
Otimismo
Já a chefe da Divisão de Inteligência Competitiva da Embratur, Angela Baltazar, procurou devolver o otimismo aos empresários que permaneciam no Centro de Eventos. Representante da autarquia federal responsável por promover os destinos turísticos nacionais, ela defendeu que a hotelaria tem muito potencial para continuar crescendo, já que a América Latina é “a bola da vez” e até mesmo a desvalorização do Real pode ser positiva para o turismo, já que torna o país mais barato e atraente para os turistas estrangeiros.
“Baseados nos dados da OMT [Organização Mundial do Turismo], o que podemos dizer é que o turismo vai continuar crescendo em todo o mundo. Os europeus, os chineses, e tantos outros vão continuar viajando. O que precisamos é saber nos promover. E superar as muitas pautas negativas, já que, quando nos visitam, os turistas estrangeiros se surpreendem positivamente”, disse Angela, destacando que os brasileiros também continuam viajando. “Os aeroportos estão lotados.”
Fonte: Agência Brasil
Em menos de dois meses, as mudanças no atendimento do INSS em São Paulo aumentaram em 37% os processos de segurados sob análise do órgão.
Na prática, isso significa que quem agenda um pedido de benefício hoje tem mais chances de esperar menos pela concessão ou, ao menos, pode receber mais valores em atrasados.
Em 19 de março, a Superintendência do INSS em São Paulo anunciou aumento de 80% das vagas na agenda de atendimentos com hora marcada nas agências.
O objetivo, segundo a superintendência, era amenizar as dificuldades enfrentadas por segurados que nem sequer conseguiam agendar atendimento ou procuravam vagas em outras cidades.
Essa alteração fez subir de 86,2 mil para 118,1 mil o número de requerimentos que entraram no órgão entre 19 de março e 30 de abril.

Reprodução

Houve impacto também no tempo entre o pedido, feito por telefone 135 ou site, e o atendimento nas agências: o intervalo atual varia de 12 dias, na Grande São Paulo, a 18 dias, na capital. No interior, a espera é de 17 dias. No restante do país, o atendimento leva entre 40 e 100 dias.
O INSS ainda não tem números que permitem afirmar que as alterações aceleraram ou, pelo contrário, retardaram liberações de benefícios.
O fato positivo para o segurado é que, ao conseguir agendar o atendimento, é aberta a contagem para o pagamento dos atrasados.
No mês passado, em São Paulo, o intervalo entre requerimento e pagamento da aposentadoria por tempo de contribuição era de 96 dias e, na por idade, de 77 dias. A partir do 45º dia de espera, os valores retroativos têm correção da inflação.
Só há pagamento dos atrasados quando é confirmado o direito ao benefício pedido pelo cidadão. Para não perder tempo, portanto, é importante verificar se as exigências foram cumpridas.
Mais chances de ser atendido
> O INSS está com um número maior de vagas para atender quem quer pedir um benefício no estado de São Paulo
> A medida não significa maior agilidade na liberação dos pagamentos, mas permite ao segurado entrar na fila de espera e garantir os atrasados, quando o direito é confirmado
ABERTURA DE VAGAS
> No dia 19 de março, o INSS abriu mais vagas de atendimento com hora marcada nas agências da Previdência
> Segurados que esperavam meses para ir ao posto passaram a encontrar agenda aberta na mesma semana
MUDANÇAS
> Para fazer a fila andar, o tempo que os servidores têm para atender os segurados foi reduzido de uma hora para 30 minutos
> Atendimentos complicados, que precisam de uma análise mais detalhada, passaram a ser enviados para grupos de trabalho
> O horário de atendimento sem hora marcada ficou mais curto e hoje é das 7h às 13h; antes, era das 7h às 17h
PEDIDOS DE BENEFÍCIO SOB ANÁLISE DO INSS
> Estoque de processos a partir da abertura de mais vagas
No estado:
>> Em 19 de março: 86.250
>> Em 30 de abril: 118.114
Aumento de 36,94%
ou
31.864 foi o aumento na quantidade de segurados que conseguiram agendar atendimentos
Na capital:
>> Em 19 de março:  20.516
>> Em 30 de abril:  27.767
Aumento de 35,34%
ou
Na capital paulista, 7.251 segurados entraram no sistema após a mudança
ATRASADOS
> O prazo para concessão de benefícios é 45 dias a partir da data do pedido pela internet ou por telefone
> Quando o INSS estoura esse prazo, o valor dos atrasados recebe correção da inflação
NÃO ESPERA À TOA
A espera pelos atrasados será em vão se o segurado não tiver contribuições suficientes para se aposentar
CONFIRA ANTES
> Antes de pedir a aposentadoria, conte quantas contribuições já tem
> Essa informação está no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais)
CONSULTA
> Acesse o site meu.inss.gov.br
> Clique em “Extrato Previdenciário (CNIS)”
> Será necessário preencher um cadastro
DOCUMENTOS
> É possível que nem todas contribuições estejam no Cnis
> Nesse caso, o INSS vai pedir provas dos recolhimentos
> Os documentos importantes são carteiras profissionais e carnês de contribuição (para autônomos)
AGENDAMENTO
Por telefone
> Ligue para 135, de segunda a sábado, das 7h às 22h
> Do telefone fixo ou público, a ligação é gratuita
> Quem usa o telefone celular paga a ligação local
Pela internet
> Acesse: meu.inss.gov.br
> Clique na opção “Agendamentos/Requerimento”
> Há opções para seguir com o agendamento com ou sem cadastrar senha
> Informe CPF, nome completo, data de nascimento e um telefone
> Digite o nome do serviço ou escolha uma das opções listadas
> Escolha o local onde quer ser atendido
DICA
Se não encontrar vaga na primeira busca, repita a procura
Fonte: Superintendência do INSS em São Paulo e meu.inss.gov.br
Fonte: Folhapress
Liziero, 20, imaginava que quando subisse para o profissional, seria aos poucos. Não foi assim. Em 11 de março estava de folga em casa. No dia seguinte, entrou em campo pelo São Paulo contra o Red Bull, pelo Paulista.
Ele é a face mais visível do CT de Cotia, que o São Paulo gostaria de transformar em grife tão conhecida quanto a dos Meninos da Vila. Desta, Rodrygo, 17, é representante.
Os dois se enfrentam neste domingo (20), às 16h, no Morumbi, no clássico entre São Paulo e Santos, pela sexta rodada do Brasileiro.

Reprodução
Rodrygo é Menino da Vila mas poderia ser visto como cria de Cotia. Ele jogava futsal pelo São Paulo aos 8 anos. Aceitou proposta para trocar de clube e ir para o Santos . Algo parecido com o que aconteceu com outro atacante que está na baixada: Gabriel.
“O Santos fez o convite, tinha o Neymar e tudo o que envolvia na época. Decidi vir para cá”, explicou.
Rodrygo apareceu para ajudar a solucionar a carência da falta de reforços para o técnico Jair Ventura. Liziero, quando subiu, já estava mais maduro.
“Tem moleque que sobe com 17 ou 18 anos. Eu subi com 20, talvez isso pode ter ajudado em alguma coisa. Mas cada um tem uma história. Não dá para todo mundo seguir do mesmo jeito”, diz o são-paulino, que recebe mensagens de companheiros que ainda estão no sub-20.
Os dois têm origens do futsal, mas se Rodrygo sempre teve a passagem para o futebol de campo na cabeça, o mesmo não pode ser dito de Liziero. Houve uma época em que ele quis jogar apenas salão e seu ídolo era Falcão, da seleção brasileira de futsal.
Ele não desejava mais o trauma de ser dispensado, como havia acontecido no São Paulo. Foi a mãe quem o convenceu a tentar de novo. Até porque o técnico que o mandou embora do clube foi o mesmo que o “redescobriu” e o chamou de volta.
“Não tem maior resposta de gratidão possível do que ganhar um título pelo São Paulo”, resume o lateral.
Ele diz que só depois vai pensar em futebol europeu, o que pode ser uma realidade próxima para Rodrygo. Seu pai estava na Espanha na semana passada e conversou com dirigentes do Barcelona. Se Neymar é o ídolo, ele pode traçar o mesmo caminho.
“Na minha casa não chegou nada”, ele desconversa, sobre uma possível proposta.
No momento, a preocupação da dupla é melhorar a condição de suas equipes no Brasileiro. O Santos está em 16º e próximo da zona de rebaixamento. O São Paulo está invicto, mas ocupa a 12ª posição porque, em cinco rodadas, ganhou apenas uma vez.
SÃO PAULO
Sidão; Éder Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Liziero, Jucilei, e Nenê; Lucas Fernandes (Marcos Guilherme ou Shaylon), Diego Souza e Everton. T.: Diego Aguirre
SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Jean Mota e Vitor Bueno; Gabriel, Eduardo Sasha e Rodrygo. T.: Jair Ventura
Estádio: Morumbi, em São Paulo
Horário: 16h deste domingo
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)
Fonte: Folhapress