Legenda: Redes sociais ficaram fora do ar por mais de seis horas
Foto: Arun Sankar/AFP



O Facebook informou, na noite dessa segunda-feira (4), que a interrupção das redes sociais foi provocada por uma "mudança de configuração defeituosa" nos servidores, ou seja, uma falha interna. Isto impediu o acesso de usuários às plataformas Instagram e WhatsApp por mais de seis horas.



“Queremos esclarecer que acreditamos que a causa da queda foi uma mudança de configuração”, esclareceu a empresa em comunicado oficial assinado pelo engenheiro de infraestrutura, Santosh Janardhan.

Ainda conforme o Facebook, o erro ocorreu durante alterações de configuração nos roteadores de backbone, responsáveis pela coordenação do tráfego de rede no centro de dados.

"Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços", explicou.

A empresa descartou que o problema tenha sido causado por um ataque hacker e disse que os dados de usuários não foram comprometidos.

"Também não temos evidências de que os dados do usuário tenham sido comprometidos como resultado desse tempo de inatividade".

O apagão nas redes sociais levou o Facebook a pedir desculpas às "pessoas e empresas" afetadas pela interrupção dos serviços.

"Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para que possamos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente", completou a nota.
 
PANE

O site Downdetector, que monitora falhas online, atestou que "bilhões de pessoas foram impactadas pela queda completa do serviço". A plataforma contabilizou as primeiras reclamações de usuários por volta das 12h50. Dez minutos, pelo menos 17 mil queixas já tinham sido computadas.

Segundo a revista Fortune, os rendimentos pessoais de Zuckerberg caíram US$ 5,9 bilhões na comparação com o dia anterior, passando a pouco menos de US$ 117 bilhões.

 

Legenda: Público cantou sucessos do Aviões e de outros cantores, 
como canções de Zé Vaqueiro
Foto: Reprodução/Instagram



O cantor Xand Avião retornou a programação de shows presencias pelo país. Depois de 20 meses sem realizar festas com público ao pé do palco, o forrozeiro retornou aos eventos com uma multidão de expectadores. A retomada do comandante do Aviões aconteceu no aniversário de 27 anos de emancipação de Canaã dos Carajás (PA), nesta segunda-feira (4).

O último show que Xand Avião fez antes da pandemia foi no dia 27 de fevereiro de 2020, no Maranhão. Durante o período mais alto da pandemia, o forrozeiro chegou a realizar eventos em hotéis e em formatos de lives.



Xand Avião lotou um novo espaço de eventos da cidade, no Bairro Ouro Preto. De acordo com a Prefeitura de Canaã dos Carajás (PA), apenas pessoas com comprovante de vacinação puderam adentrar o espaço. A prefeita Josemira Gadelha e o governador Hélder Barbalho estiveram no palco assinando protocolo de intenções para obras estruturantes.

AGENDA DE SHOWS

A agenda de Xand Avião ainda conta com três eventos em outubro: dia 14, em um evento privado em Fortaleza; dia 29, o forrozeiro realizado evento em Caicó (RN); e no dia 30, o comandante do Aviões realiza festa Barra Grande (PI).

Fonte: Diário do Nordeste

 

Foto: 9º Batalhão de Engenharia de Construção

O Exército Brasileiro (EB) está com inscrições abertas em processos seletivos para diversas áreas, que vão do nível fundamental ao superior. Os salários dos profissionais, após contratados, podem chegar aos R$ 10 mil.


Veja a seguir as oportunidades abertas.

MILITARES TEMPORÁRIOS DO EXÉRCITO DA 3ª REGIÃO MILITAR

Aberto até: 30 de setembro.

O Comando da 3ª Região Militar (3ª RM) divulgou processo seletivo para Cabos Técnicos Temporários 2021/2022. A seleção busca formar cadastro de reserva para eventual incorporação de profissionais no Serviço Militar Especial Temporário.

O processo seletivo consta de etapas de cadastro no Sistema de Seleção — com validação documental e inscrição —, avaliação curricular, inspeção de saúde e exame de aptidão física, ambas de caráter eliminatório, escolha de guarnição e seleção complementar, também eliminatória.


Podem participar homens e mulheres com Ensino Fundamental, nascidos entre 2 de março de 1986 e 1º de março de 2003 — quem tiver menos de 19 anos ou mais de 36 não poderá se inscrever no processo seletivo nem incorporar como cabo especialista temporário em 1º de março de 2022.

As vagas serão reservadas aos seguintes cargos:

Ajudante de Eletricista Predial
Auxiliar de Lanternagem
Auxiliar de Manutenção de Microcomputador e Periféricos
Auxiliar de Mecânica Auto (Diesel)
Auxiliar de Mecânica Auto (Gasolina e Diesel)
Auxiliar de Mecânica Auto (Gasolina)
Auxiliar de Mecânica Auto (Geral) e Motorista Categoria "B" ou superior
Auxiliar de Mecânica de Equipamento Elétrico
Auxiliar de Mecânica de Equipamento Eletrônico
Auxiliar de Mecânica Elétrica Auto
Auxiliar de Refrigeração
Bombeiro Hidráulico
Borracheiro
Carpinteiro
Cozinheiro
Ferrador/Tratador de Equinos
Fotógrafo/Cinegrafista
Motorista Habilitado na Categoria “D”
Motorista Habilitado na Categoria “D” ou “E” com curso de transporte coletivo
Motorista Habilitado na Categoria “E”
Músico (Trompete, Clarim ou Corneta)
Operador de Máquina de Construção (Motoniveladora + Trator de Esteira + Retroescavadeira)
Operador de Microcomputador
Pedreiro
Pintor a Pistola (Automotivo)
Serralheiro

Confira edital completo.

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO (DEC) DO EXÉRCITO

Aberto até: 1º de outubro
Vagas: 10
Taxa de inscrição: R$ 45

O Departamento de Engenharia e Construção (DEC) do Exército está com processo seletivo aberto para nível superior por tempo determinado. A instituição oferta dez vagas, divididas entre os seguintes cargos:
Analista de Sistema - Programação (5);
Analista de Sistema - Web Designer (1);
Analista de Sistemas Sênior - Programação (3);
Analista de Sistemas - Banco de Dados (1).

Além disso, a corporação militar realiza formação de cadastro reserva nas áreas de Engenheiro Civil Sênior, Engenheiro Civil Pleno, Engenheiro Civil Júnior e Engenheiro Mecânico Júnior.

Com 40 horas semanais de carga horária, os salários dos selecionados podem variar entre R$ 6.242,41 a R$ 10.041 após a contratação.

Podem participar candidatos que tenham nível superior nas áreas dos cargos pretendidos, desde que comprovem experiência mínima entre dois e dez anos na área selecionada, além de registro no conselho do respectivo cargo.

Confira edital completo.
Junho de 2020. O primeiro relato de uma jovem, seguido de um 'print', era publicado nas redes sociais. Começava ali uma campanha que em poucas horas teria repercussão nacional e chegava "aos ouvidos" do Poder Público. Como imaginar que o #ExposedFortal iria se limitar a depoimentos de duas, dez, vinte vítimas, se a realidade dos crimes sexuais é uma constante, principalmente na rotina das meninas em formação educacional?

Legenda: As denúncias ganharam força por meio das redes sociais. Em poucas 
horas, centenas de vítimas se identificaram com a campanha
Foto: Reprodução



Em pouco mais de um ano, o Ministério Público do Ceará (MPCE), chegou a 15 nomes de homens denunciados devido à campanha. Poderia ser um número ainda mais significativo, se tantos depoimentos das assediadas tivessem ultrapassado a barreira do linchamento virtual.

Ao mesmo tempo, se não fosse a força-tarefa encabeçada por promotoras mulheres do órgão ministerial, parte das vítimas permaneceria cercada pelo desestímulo para denunciar. Quem sabe até mesmo, os abusadores, alguns professores ou coordenadores de instituições de ensino no Ceará, continuassem a passar despercebidos, fazendo das crianças ou adolescentes objetos para alimentar as pulsões criminosas deles.

De acordo com o Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), para chegar aos 15 acusados pelos crimes sexuais foram 60 audiências, 16 Procedimentos Investigatórios Criminais (PICs) instaurados e 12 denúncias apresentadas à Justiça. Os nomes dos envolvidos não podem ser revelados devido ao teor dos atos e para resguardar a identidade das vítimas.

No entanto, a reportagem apurou que dentre os abusadores havia até mesmo professores que disputavam entre si, em grupos do Whatsapp, o título de quem transava primeiro com a menina mais bonita da sala de aula. Aquilo não se tratava de uma conquista, de um fetiche, e sim de um crime.
REDE DE VÍTIMAS

O primeiro caso percebido pelo Nuinc foi a partir de uma notícia de fato contra um colaborador de um colégio particular em Fortaleza. A partir dali, o procurador-geral determinou rigor máximo nas apurações. No Instagram, em um dia eram mais de 35 mil pessoas que seguiam a # demonstrando interesse pelo tema. Quanto mais meninas relatavam os episódios de abusos que sofreram, mais outras adolescentes se sentiam à vontade para dizer: "eu passei pelo mesmo"

O Ministério Público do Ceará se deu conta que estava diante de uma rede de abusadores. As promotoras Alice Aragão e Ana Bossard relatam que se depararam com a dificuldade das vítimas darem continuidade à denúncia. Expor os criminosos para o linchamento virtual não seria suficiente para levá-los ao Tribunal.

Ana Bossard conta que foi preciso fazer uma busca ativa nas redes sociais, levantar quem eram as vítimas e entrar em contato com cada uma delas para que comparecessem ao Ministério Público e começar o indiciamento. Em pouco tempo, o Núcleo percebeu que o #ExposedFortal foi o pontapé para algo muito maior. As vítimas estavam em todas as partes. Nos relatos recebidos de Beberibe e Itapipoca, até mesmo crianças eram assediadas em uma creche.

A promotora veste-se de humanidade. "Aquilo abalava não só a vítima, mas nós também, profissionais do direito. A gente se comove, se abala, porque a situação é muito séria e muito grave", ponderou Ana.

A promotora Alice Aragão acrescenta que a equipe designada para a força-tarefa de participar das audiências era formada por mulheres, e este foi um cuidado especial pensado em prol das vítimas que se constrangiam em falar das vivências.

"Nós nos afastamos de todos os casos que a gente trabalhava para dar prioridade absoluta a esse procedimento. Isso começou no meio do ano de 2020 e passamos o período de pandemia todo realizando esse trabalho. Exclusivamente mulheres. Nós recebemos denúncias de todas as naturezas. Expandiu a questão do abuso sexual nas escolas. Investigamos professores, alunos, pais, primos, parentes próximos. Fizemos audiências em que vítima e testemunhas estavam até no exterior e em outros estados. Foi um trabalho árduo", contou Alice Aragão.

Os crimes mais observados pelas promotoras foram importunação sexual, estupro e até mesmo estupro de vulnerável. O Nuinc pediu afastamento das funções de muitos profissionais. Nem todos os pedidos foram atendidos. Há suspeitos de importunação sexual, por exemplo, que infelizmente permanecem dentro das instituições particulares de ensino na Capital e Interior do Estado.
OPERAÇÕES DEFLAGRADAS

O Núcleo de Investigação Criminal e do Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência (NUAVV), com apoio de demais órgãos, deflagraram até então duas operações atreladas à #ExposedFortal. A primeira é a 'Operação Indiscretos'. Em julho de 2020, a ação resultou no cumprimento de mandados de busca e apreensão pessoais e residenciais contra quatro alvos, em Fortaleza e Pacajus.

Ana Bossard destaca que foram apreendidos aparelhos celulares e computadores. A partir das extrações de conteúdo autorizadas, os investigadores se depararam com vários dados e vídeos pornográficos que fundamentaram as denúncias. Em abril deste ano, o MPCE acusou três homens pelos crimes de difusão de pedofilia (artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente), dois crimes de registro de cena de sexo explícito/pornográfica envolvendo adolescente (artigo 240 do ECA) e um crime de posse de material pornográfico de adolescente (artigo 241-B do ECA).

A outra operação deflagrada pelas autoridades foi a 'Erasta', em setembro de 2020. Nela, foi preso Pedro Ícaro de Medeiros, acusado da prática de crimes sexuais em desfavor de duas vítimas adolescentes. O investigado foi apontado por vítimas que conviviam com ele na “Comunidade Afago” como alguém que se relacionava com jovens de ambos os sexos mediante fraude e "visando refinar-lhes a educação".

"Nos orgulhamos de conseguirmos fazer duas operações durante um período muito difícil. Nós fazíamos as investigações em casa, porque diante à pandemia nem podíamos sair para fazer as oitivas", frisou a promotora. Pedro permanece preso até então.

Fonte: Diario do Nordeste

 

Legenda: Erupção provocou a descida de material vulcânico incandescente
Foto: CONRED de El Rodeo y La Reina, Escuintla



O Vulcão de Fogo, um dos três ativos na Guatemala, começou nesta quinta-feira (23) uma forte fase eruptiva, com explosões, expulsão de cinzas e avalanches de material incandescente. Até agora, não foi necessário fazer retiradas de moradores.

"A atividade que está sendo registrada neste momento corresponde ao início de uma erupção de caráter estromboliano [mistura de explosões e fluxos de lava], ou principalmente efusivo", disse o porta-voz do Instituto de Vulcanologia (Insivumeh), Emilio Barillas.

A erupção provocou a descida de material vulcânico incandescente (fluxo piroclástico) de 6km de extensão, acrescentou o porta-voz.


VULCÃO DO FOGO

Localizado entre as províncias de Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, o Vulcão do Fogo tem 3.763 metros de altitude e é um dos três gigantes ativos do território junto com Pacaya (sul) e Santiaguito (oeste). Fica 35 km ao sudoeste da capital do País, Cidade de Guatemala.

Barillas explicou que a nova fase eruptiva é a mais forte registrada desde 3 de junho de 2018. Nesta data, uma potente erupção causou uma avalanche que arrasou a comunidade San Miguel Los Lotes e parte de uma estrada na localidade vizinha de Alotenango, deixando 215 mortos e um número similar de desaparecidos.

A Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), entidade responsável pela Defesa Civil, informou a ocorrência de chuva de cinzas em Panimaché I e II, Morelia, El Porvenir, Santa Sofia e Sangre de Cristo no município de San Pedro Yepocapa, Chimaltenango, bem como na zona urbana da localidade situada nas encostas ocidentais do vulcão.

ERUPÇÃO DO VULCÃO NA GUATEMALA É MONITORADA

Autoridades locais e lideranças comunitárias "estão monitorando" a erupção. "No momento, nenhum processo de retirada foi implementado, mas as autoridades territoriais mantêm as ações [de vigilância] nas áreas próximas", afirmou o porta-voz da Conred, David de León.

O prefeito da cidade de Escuintla, Abraham Rivera, pediu aos moradores das áreas próximas ao vulcão que evitem se aproximar das áreas por onde descem os fluxos piroclásticos. Ele ainda alertou para o risco de que as chuvas complicassem a situação pela possibilidade de fluxo de lama, que poderia isolar várias aldeias.

TRAGÉDIA EM 2018

Em 11 de setembro, o Instituto Nacional de Ciências Forenses da Guatemala (Inacif) entregou às famílias os restos mortais identificados de 14 pessoas soterradas durante a erupção do vulcão do Fogo em 2018.

O Inacif ainda não identificou 137 fragmentos de ossos humanos recuperados nessa tragédia. Segundo as autoridades, o processo é difícil, porque o calor destruiu material genético vital.

 

Legenda: Arlindo Cruz mencionou vício em drogas a Arlindinho
quando filho tinha 11 anos
Foto: reprodução/Instagram



O sambista Arlindinho, 29 anos, filho do também sambista Arlindo Cruz, 63, comentou, pela primeira vez, o vício do pai em cocaína. Após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 2017, o intérprete de "Meu Lugar" teve sequelas, sendo atualmente cuidado pela família. As informações são do jornal Extra.

"Meu pai estava no melhor momento da vida. Ele estava me lançando, passando bastão. Ele queria que as pessoas me conhecessem como artista", disse Arlindinho no quadro Cara a Tapa, do canal do jornalista Rica Perrone no YouTube.

O filho do sambista acrescentou que o pai estava sem usar drogas havia alguns meses antes do ocorrido, e que Cruz nunca havia tratado do tema porque intentava esperar pelo crescimento da filha. Arlindinho, porém, diz que sempre soube, já que o pai mencionara o vício quando ele tinha 11 anos.

"Ele já tinha se tratado algumas vezes, mas nunca tinha conseguido tanto tempo sem usar droga alguma", relatou o filho, salientando ter, desde então, "aversão" a drogas.

"Trato bem todo mundo, até quem usa. Mas eu não uso. Minha vibe é completamente outra", ressalta, relembrando o pai: "Um cara tão vencedor, inteligente, amigo, educado. Meu pai só fez mal para ele".

O sambista, porém, contou que ele não se considera uma pessoa careta — além de beber cerveja, também chegou a consumir maconha, mas antes de entender todos os impactos dessas escolhas, conforme apontou à Isto é.

“Já fumei maconha uma vez ou outra na vida. Não fumo, mas já fumei. Com os amigos, antes de entender esse universo. Mas depois passei a escolher o que eu quero e o que eu não quero para a minha vida. É isso. É um meio termo".
Pai querido

O cantor apontou que o pai sempre foi uma pessoa querida para os amigos, além de ajudar muita gente. "Ele fez bem para todo mundo. Nunca tratou ninguém com indiferença".

Mesmo com o vício, o sambista fez questão de deixar a família em boas condições. "Comprou imóveis, conseguiu minimamente manter a família dele digna", destacou Arlindinho.

O sambista, recentemente, homenageou o pai pelo aniversário de 63 anos em postagem no Instagram. "Ainda há tempo pra viver feliz, meu pai. Parabéns ao maior pai de todos os tempos. 63 do Arlindão", escreveu

 

Legenda: O STF determinou a extradição da boliviana
Foto: reprodução/TV Morena

A Polícia Federal (PF) prendeu a controladora responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave que caiu na Colômbia enquanto transportava a equipe da Chapecoense, em 2016. O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a extradição de Celia Castedo Monasterio.


Na sentença, o ministro Gilmar Mendes afirma que a investigada é "procurada pela Justiça Boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo".

A controladora de voo foi responsável pela análise e aprovação do plano do avião que caiu próximo ao aeroporto internacional José Maria Cordova, na cidade colombiana de Rionegro.



Ao todo, no incidente morreram 71 pessoas na tragédia que levava a delegação do time da Chapecoense e jornalistas para o final da Copa Sul-Americana de 2016.

Conforme informações do portal, na ocasião, Celia teria deixado, de forma fraudulenta, de observar procedimentos mínimos para aprovação do plano de voo da aeronave. Desde 2016, a controladora era refugiada no Brasil e vivia em Corumbá, Mato Grosso do Sul.

A investigada chegou a ter o pedido de refúgio renovado. Na época, ela usou como argumento para o pedido de refúgio "perseguição" na Bolívia, após as declarações sobre o acidente.

Segundo o plano de voo da aeronave da LaMia, assinado por Celia, indicou que o avião decolou da Bolívia para a Colômbia sem combustível suficiente para enfrentar imprevistos.



A PF informou que a controladora permanecerá reclusa em Corumbá, onde deve aguardar os trâmites legais para que seja extraditada para a Bolívia e entre as autoridades do país.

A defesa de Celia declarou ao G1 que "está tomando ciência sobre o pedido de extradição para saber qual medida tomar para garantir a permanência dela no Brasil".
QUEDA DA AERONAVE

O avião da companhia aérea LaMia caiu enquanto transportava a delegação da Chapecoense e jornalistas para a disputa da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional da Colômbia, e ocorreu no dia 29 de novembro de 2016. Na ocasião morreram 71 pessoas ainda no local da queda.

SOBREVIVENTES

Apenas seis pessoas sobreviveram a tragédia. Saiba quem são e como estão hoje em dia:

O técnico de aviação Erwin Tumiri sofreu um grave acidente de ônibus em março deste ano, mas sobreviveu. Na ocasião, 21 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, conforme o jornal Los Tiempos.

A comissária de bordo Ximena Suárez lançou um livro sobre a tragédia. Ela chegou a voltar a atuar na profissão, pela companhia AmasZonas, mas saiu do cargo menos de dois meses depois por descontentamento com a empresa, segundo informações da ESPN Brasil.

O jornalista Rafael Henzel morreu em março de 2019, aos 45 anos, após passar por uma parada cardiocardiorrespiratória, enquanto disputava uma partida de futebol. Ele chegou a lançar o livro "Viva Como se Estivesse de Partida" em 2017.

O ex-goleiro Jackson Follmann, que teve a perna direita amputada devido à queda do avião, encerrou a carreira como atleta. Ele se tornou influenciador digital, palestrante e cantor, participando inclusive do reality show Popstar, da Rede Globo.

O zagueiro Neto chegou a voltar a terinar, mas não participou de nenhum jogo oficial, se aposentando em 2019, aos 34 anos, devido à dores que sentia enquanto jogava. Atualmente ele é superintendente de futebol da Chapecoense.

O lateral Alan Ruschel foi o único a voltar a jogar. Ele seguiu na Chapecoense e chegou a levar a taça de campeão da série B do Campeonato Brasileiro 2020 com o clube. Atualmente, ele defende o América, emprestado pelo Cruzeiro, com quem tem contrato até o final de 2022.

Um feirante que havia desaparecido durante uma pescaria com amigos entre os municípios de Jijoca de Jericoacoara e Acaraú, no Norte do Ceará, foi encontrado por um bugueiro enquanto nadava para retornar à terra nesta quarta-feira (22).

O bugueiro fazia o trajeto de Jericoacoara à Praia do Preá, no município de Cruz, quando avistou Adilvan Basilio nadando. Assustado, o homem chorava muito no momento em que foi achado, de acordo com Luciana Araújo, amiga da família.



CAIU AO TENTAR GRAVAR UM VÍDEO

Segundo informações de Luciana, Adilvan relatou que gravava um vídeo da pescariaquando foi se apoiar em uma parte do barco, desequilibrou-se e caiu no mar.


Ele não sabia nadar. Conforme o relato, ele caiu perto de Jericoacoara enquanto a maré estava enchendo. A força da água o ajudou a chegar à areia.

Adilvan ainda está muito emocionado e assustado com o acidente e, conforme a amiga da família, chegou a ter vários episódios de desmaio após ser encontrado.
DESAPARECIMENTO

Adilvan é morador de Fortaleza e trabalha como comerciante na feira da rua José Avelino. De acordo com Luciana, ele teria saído com um grupo de pescadores de Castelhano parapescar por lazer.

Junto ao grupo, ele passou pela Praia do Preá, onde foi visto manejando equipamentos de pesca na embarcação. Após a chegada do barco na Praia da Barrinha, em Acaraú, contudo, os pescadores perceberam a ausência do feirante.

Ainda conforme Luciana, o grupo chegou a fazer novamente o percurso utilizando um GPS para achar o amigo.

Equipes do Corpo de Bombeiros chegaram a realizar buscas, mas precisaram encerrar as atividades quando anoiteceu.
O Projeto de Lei 2336/21, conhecido como Lei do Mandante, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), medida que altera a comercialização dos direitos de transmissão dos clubes. Assim, o clube detentor do mando de campo de uma partida de futebol pode negociar a exibição do confronto com qualquer empresa sem considerar qualquer contrato vigente do time visitante no confronto.




Apesar da iniciativa, as competições que possuem um vínculo atual devem respeitar o estabelecido até o encerramento contratual. O aspecto protege os direitos da Rede Globo, por exemplo, que firmou contrato de transmissão da Série A do Brasileiro até 2024.

O principal impacto é na Lei Pelé, de 1998. A legislação estabelecia que um evento de futebol pertencia aos dois clubes, sem considerar o mando de campo. Assim, para uma transmissão, as duas equipes deveriam ter contrato com a mesma empresa.

VETO E APROVAÇÃO

A Lei do Mandante foi enviada à Câmara em junho, sendo aprovada no dia 14 de julho. No Senado, a votação foi no dia 24 de agosto. A publicação no Diário Oficial União ocorreu nesta segunda-feira (20), com data retroativa à última sexta.

A medida foi enviada diretamente pela Presidência da República. No acordo, foi mantida a divisão de 5% dos valores explorados com a transmissão para os jogadores presentes na partida de futebol, mas acabou vetada a possibilidade de marcas e programas televisivos colocarem logomarcas nos uniformes de jogo.

Zeca Pagodinho vendeu uma das casas que tinha em Xerém e alguns cavalos que criava em seu sítio, na mesma região da Baixada Fluminense, cenário das famosas rodas de samba do cantor. Como aconteceu com a maioria dos artistas da música, Zeca ficou sem poder fazer shows durante a pandemia e decidiu cortar alguns gastos. O sambista tem um show agendado só para o fim do ano, quando se apresenta numa casa de espetáculos de São Paulo em dezembro.

O famoso sítio continua sendo de propriedade do sambista. Era lá que Zeca Pagodinho costumava reunir os amigos antes da pandemia. Nos últimos meses, ele tem passado mais tempo em seu apartamento na Barra, na Zona Oeste do Rio.

Foto: divulgação tv globo



Em agosto, o cantor chegou a ficar internado com Covid-19. Para alegria dos fãs e da família, Zeca se recuperou bem e recebeu alta após cinco dias de internação.

Você pode olhar a foto de Jair Bolsonaro comendo pizza na rua em pé em Nova York, nos Estados Unidos, ao lado da sua comitiva e pensar: "Gente como a gente". Porém, essa é a única maneira do presidente brasileiro de se alimentar fora do hotel na cidade norte-americana. Como não se vacinou contra a covid-19, ele não pode entrar em restaurantes.

Jair Bolsonaro come pizza na rua em Nova York, pois não pode entrar em restaurantes
Foto: Reprodução/Instagram


Bolsonaro é um crítico do passaporte da vacina. O presidente já declarou algumas vezes que vai trabalhar para derrubar a medida no Brasil. Porém, cidades como São Paulo e Rio de Janeiro já começaram a adotar a estratégia para liberar eventos com maior participação de público.

No entanto, Bolsonaro não tem o que fazer em Nova York. A própria presença do Chefe de Estado brasileiro na Assembleia da ONU chegou a ficar em risco por ele não ter se vacinado. Em um primeiro momento, a entidade chegou a avisar que não liberaria a entrada de pessoas não vacinadas, mas depois voltou atrás.

Dois episódios foram fundamentais para a mudança na orientação. O primeiro foi uma declaração da Rússia de que a exigência do documento seria discriminatória. Na sequência, o secretário-geral da organização, António Guterres, disse em entrevista à Reuters que "não pode dizer a um chefe de Estado que não estiver vacinado que ele não pode entrar nas Nações Unidas".

Enquanto isso, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, afirmou que a cidade vai fornecer testes de covid-19 de graça e doses da vacina da Janssen, de dose única, do lado de fora da sede da ONU.

Em seu discurso na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, Bolsonaro deve defender a tese do marco temporal das terras indígenas em seu pronunciamento nos EUA. Em uma transmissão nas redes sociais, o presidente defendeu que um eventual veto do Supremo Tribunal Federal (STF) ao marco temporal "é um perigo para a segurança alimentar do Brasil e do mundo". Tradicionalmente, o chefe de Estado do Brasil faz o discurso de abertura na Assembleia-Geral.

A comitiva oficial do presidente é formada por 15 pessoas, além de três intérpretes. O grupo inclui oito ministros, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o filho deputado do presidente, Eduardo Bolsonaro, e o advogado Rodrigo de Bittencourt Mudrovitsch, como convidado especial.

*Com informações do Estadão Conteúdo
Ao menos oito pessoas morreram e várias ficaram feridas nesta segunda-feira (20) em um campus universitário de Perm, na Rússia, após um estudante atirar nas pessoas. Ele foi preso.

Estudantes tentam escapar de ataque pela janela
Foto: Reprodução/Twitter


"Um estudante que estava em um dos edifícios da universidade abriu fogo contra as pessoas ao seu redor", informou o Comitê de Investigação Russo, responsável pelas investigações mais importantes do país.


"Em consequência, oito pessoas morreram e várias ficaram feridas", anunciou o comitê, que também disse que o atirador "ficou ferido durante a detenção, ao opor resistência". Não há detalhes sobre o seu estado de saúde.


O ataque ocorreu por volta das 11h (horário local, 3h em Brasília). Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra um indivíduo vestido de preto caminhando na direção da entrada do prédio e atirando.

Outros ataques




Os ataques a tiros em escolas ou universidades eram raros na Rússia, mas se tornaram mais frequentes nos últimos anos.

O país tem uma legislação rigorosa de controle de armas — e tornou-a ainda mais rigorosa devido a esses ataques.


O presidente russo, Vladimir Putin, afirma que os incidentes são um fenômeno importado dos Estados Unidos e um efeito perverso da globalização.


No o último ataque, em 11 de maio, um jovem de 19 anos abriu fogo contra uma escola de Kazan, no sudoeste do país, e matou nove pessoas.


No mesmo dia, Putin ordenou uma revisão das normas sobre o porte de armas, pois o atirador tinha permissão para o uso de uma arma semiautomática.


Em outubro de 2018, um estudante matou 19 pessoas antes de cometer suicídio em um instituto de Kerch, uma cidade da península da Crimeia, na Ucrânia, que a Rússia invadiu e ocupou em 2014.


Tentativas frustradas


Autoridades russas dizem ter desmantelado dezenas de planos de ataques contra centros de ensino nos últimos anos, normalmente planejados por adolescentes.


Em fevereiro de 2020, as forças de segurança prenderam dois jovens de nacionalidade russa, na época com 15 anos, que eram muito ativos em fóruns virtuais com a apologia do assassinato e do suicídio.


De acordo com os investigadores, eles planejavam atacar um centro de ensino em Saratov, às margens do rio Volga, no sudoeste do país.


Poucos dias após admitir, pela primeira vez que não concorrerá a um novo mandato ao Senado, o senador Tasso Jereissati decide, nesta segunda-feira (20), se irá ou não participar das prévias do PSDB para escolha do candidato do partido à Presidência da República. Hoje é o último dia para inscrição dos militantes que queiram concorrer à eleição interna que definirá quem representará o PSDB na disputa presidencial de 2022.

Foto: Reprodução/redes sociais



Marcadas para o dia 21 de novembro, as prévias despertaram atenção de quatro tucanos – além de Tasso, surgiram como pré-candidatos o governador de São Paulo, João Doria, o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Artur Virgílio. O jornalista Beto Almeida, em sua participação, nesta segunda-feira, no Jornal Alerta Geral, analisa o cenário no PSDB e as movimentações para as previas do partido.

Se decidir que não participará das prévias, o senador Tasso Jereissati estará antecipando, oficialmente, o encerramento da carreira política. Há pouco menos de um mês, surgiram especulações de que Tasso teria desistido das prévias.

O governador de São Paulo, João Doria, chegou a transformar a especulação em notícia, mas, 24 horas depois, com a contestação feita pelo tucano cearense, Doria pediu desculpas. As especulações aumentaram ainda mais após um encontro entre Tasso e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Tasso e Eduardo irão marchar juntos nas prévias do PSDB.
O presidente da República, Jair Bolsonaro, enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que pretende mudar o Marco Civil da Internet e dificultar a remoção de conteúdos por parte das grandes plataformas de redes sociais. A ideia é vista por especialistas como uma forma de limitar a moderação na internet e facilitar a desinformação.



O novo projeto, anunciado neste domingo, 19, pelo governo é uma tentativa de ressuscitar a Medida Provisória n.º 1.068, que tinha a mesma finalidade e foi editada por Bolsonaro às vésperas dos atos de 7 de setembro.

Em derrota para o Palácio do Planalto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida e anulou os efeitos das mudanças estabelecidas por Bolsonaro para agradar a seguidores que vêm sendo impactados com a remoção de conteúdos que violam as políticas das redes sociais.

Para o governo, o projeto defende "princípios da liberdade de expressão, de comunicação e manifestação de pensamento" e garante que "as relações entre usuários e provedores de redes sociais ocorram em um contexto marcado pela segurança jurídica e pelo respeito aos direitos fundamentais".

Conforme pretendia a medida provisória e, agora, quer o projeto do Executivo, empresas como Instagram, Twitter e Facebook teriam obstáculos para realizar a remoção de conteúdo.

Com a medida em vigor, por exemplo, teriam mais dificuldades para tirar do ar ameaças ao sistema democrático e notícias falsas sobre as urnas eletrônicas e sobre vacinas.

'Mentirinha'

No último dia 14, Bolsonaro participou de um evento para entrega do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações. Na ocasião, o presidente afirmou que a disseminação das "fake news" não deve ser regulamentada no País.

"Fake news faz parte da nossa vida. Quem nunca contou uma mentirinha para a namorada?", declarou o chefe do Executivo. "Não precisamos regular isso aí, deixemos o povo à vontade."
Após uma loja de departamento se recusar a fornecer imagens do circuito interno de câmeras de segurança para a investigação de crime de racismo contra uma mulher, a Polícia Civil do Ceará (PC-CE) cumpriu, neste domingo (19), um mandado de busca e apreensão do material. A empresa fica localizada em um shopping do bairro Edson Queiroz, em Fortaleza.


Legenda: Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão em uma
loja no bairro Edson Queiroz    Foto: Divulgação / SSPDS


O Diário do Nordeste solicitou os nomes dos empreendimentos à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) e aguarda retorno. Segundo a pasta, o caso foi registrado na última terça-feira (14).

Uma mulher negra denunciou ter sido impedida de entrar na loja por um funcionário. O homem teria alegado ser uma questão de segurança.



"Mesmo questionando e pedindo mais explicações acerca da conduta do funcionário, a vítima seguiu recebendo negativas e sendo impedida de permanecer na loja", diz nota da SSPDS.


Apurações foram realizadas e as imagens do local foram requisitadas, mas loja se recusou a fornecer o material. Por esse motivo, houve a representação pelo mandado de busca e apreensão junto ao Poder Judiciário.

O material subsidiará as investigações.

Fonte: Diário do Nordeste